CV em Inglês, por onde começar?

Escrever um bom currículo pode ser a chave para conseguir a tão sonhada vaga no mercado de trabalho. Depois que o isolamento social terminar, pode ser ainda mais importante. Então, se você for um cidadão do mundo e o currículo em Inglês for a sua opção, nada melhor do que ter uma construção impecável, certo?



A primeira impressão é a que fica, certo? Muitas vezes, não passamos em uma seleção nem mesmo na primeira delas, que é a do CV, o tão aclamado Currículo Vitae. Se em Português já dá um frio na barriga na hora de escolher o que e como colocar em um currículo, imagine em Inglês?! Então, vamos começar pelo começo. Sim, este é o primeiro de uma série de 4 textos que vão falar exclusivamente sobre como escrever bons currículos profissionais em Inglês.


A cada semana, eu vou falar sobre um tópico específico. Hoje, a questão vai ser sobre a estrutura do currículo. Pode ser que não pareça tão diferente do que você já conhece. Mas um passo em falso e… lá se foi aquela ligação que você tanto esperava! Então, mãos à obra!


A estrutura de um bom currículo parte sempre do cabeçalho, que deve conter seu nome, seu título profissional (o que você diz ser) e os detalhes para contato. Vamos lá: primeira REGRA de um bom currículo (e isso vale pra todos, ok?): facilite a vida de quem está selecionando candidatos. Qualquer empecilho pode ser fatal: não tem telefone? OI? Seu email está lá no final da página? POR QUÊ?


Se a pessoa tem 500 currículos para avaliar, não custa nada ser gentil e assertivo, certo? Então, vamos recapitular, em inglês:


  1. Name

  2. Professional title

  3. Contacts


Ah, uma dica: esqueça o Currículo Vitae ou CV no começo da página, ok? Todo mundo já sabe que é um currículo, então a primeira informação deve ser a mais importante mesmo: SEU NOME! Sobre os contatos, como já mencionei, os essenciais são telefone e endereço de e-mail. E precisam ser aqueles que você sempre acessa. Lembrando que a ordem é ser ágil e assertivo em todos os momentos do processo seletivo. Que a gente espera que você vá passar <3


O próximo passo é incluir um perfil pessoal, ou um objetivo de carreira. Quem está selecionando precisa saber quem você é, o que almeja e quais seus objetivos ao concorrer àquela vaga. A ideia é que seja um parágrafo curto, oferecendo aos selecionadores informações sobre você. Para facilitar, encontramos algumas questões que podem ser respondidas e tornam essa tarefa um pouco mais focada e o texto, no final, mais enxuto. Veja:


  1. Quem é você?

  2. O que você pode oferecer à empresa?

  3. Quais são seus objetivos profissionais?


O mais importante: se você não souber “se vender”, vai ser difícil alguém ler inteiro o que você escreveu, certo? E, por “se vender”, não digo florear as informações, mas ser interessante, o máximo que você puder, entre 4 e 6 linhas de texto. Vou dar um exemplo sobre como eu me descreveria, ok? Vamos dizer que estou me candidatando a ser professora em uma escola de Inglês:


I am an English teacher and Learning consultant. My main skills are analyzing what até thebmain needs of the students in their current contexto and developing strategies to build the language and the mindset they need to overcome any challengers and achieve their goals. My objective is to work in projects with other teachers with different background and develop New courses and material.


(coloque aqui seu mini currículo)


Lembrando que você pode escrever tudo em primeira pessoa ou em terceira, inclusive, depois do seu perfil, colocando em tópicos. O importante é que as informações tenham coerência com a vaga e a empresa às quais você está se candidatando. Você também pode juntar a essas dicas o meu curso para entrevistas de emprego em Inglês. Dá uma olhadinha ali na seção CURSOS e conheça um pouco mais!


Good luck!


7 visualizações

© 2023 por Trading. Orgulhosamente criado com Wix.com