Escola de inglês ou aulas particulares, como escolher???

Existe uma infinidade de formas e possibilidades de aprender uma língua, nos dias de hoje, certo? De aulas online até cursos no exterior, de escolas renomadas a professores particulares. Escolher o que é melhor para VOCÊ é fundamental. Eu quero começar aqui uma série de conteúdos exatamente para te ajudar nessa tarefa, e hoje vamos começar com: escola de inglês com aulas em grupo ou aulas particulares, qual a melhor para mim?


Antes de tudo, eu preciso te contar um segredo: não há uma resposta pronta para essa pergunta! Se você ouviu o podcast desta semana (corre lá no Spotify e procura por BREAKFAST WITH ENGLISH), sabe que falamos exatamente sobre isso - sobre como não tem uma resposta única para essa questão! O que existe é uma maneira mais assertiva de escolher, que passa por uma questão muito forte de autoconhecimento, e também de informação sobre os cursos que existem e como eles ajudam, ou não, a aprender. E, aí, com base nesses dados, sobre você e sobre as aulas, você consegue fazer uma escolha mais assertiva e mais condizente com os seus objetivos.

Primeiro, vamos fazer aqui um apanhado de características positivas e negativas dos dois formatos, ok? Primeiro as positivas:

Aulas em grupo

Interatividade. Ter contato com pessoas diferentes, mas que têm o mesmo objetivo que você, pode ser algo muito poderoso e ajudar não apenas no aprendizado da língua, mas na sua formação como ser humano!

Chance de exercitar a língua. Em uma aula em grupo, muitas vezes, você pode acabar tendo que falar, não tem jeito. E aí, é encarar o fato de que ninguém aprende de uma vez e que a gente se aprimora tentando, e errando, sempre.

Preço. Nem sempre, veja bem, nem sempre, mas, muitas vezes, a aula em grupo pode ser mais barata. Eu digo nem sempre porque algumas escolas acabam tendo um dispêndio de dinheiro alto com materiais, inclusive extras. Então, não é uma regra, mas pode ser um ponto positivo.

Aulas particulares

Ter atenção total do professor. Quando fazemos uma aula particular, estamos, na verdade, contratando essa atenção plena, certo? E isso pode ser especialmente bom para clarear aspectos do aprendizado, principalmente ao longo do tempo.

Aprender no seu próprio tempo. Tem pessoas mais rápidas para aprender e outras que precisam de mais tempo. Nas aulas em grupo, o tempo de todos é o mesmo, e isso nem sempre é providencial pra você. No caso das aulas particulares, dá para acelerar quando possível ou dar uma brecada quando necessário. Isso pode ser muito bom!

Você pode se sentir mais livre para falar. Como é só você e o professor, pode ser que você consiga se soltar mais, não tenha tanta vergonha quanto nas aulas em grupo, no caso de você ser uma pessoa tímida, por exemplo.

Mas, nem tudo são flores, né, mores? Os dois formatos têm pontos negativos. Vejam aqui:

Aulas em Grupo

Não ter atenção total do professor. Não adianta, quando tem mais de um aluno, a atenção é compartilhada, esse é um fato das aulas em grupo e é preciso conviver com a possibilidade de ter que deixar aquela sua dúvida para a aula seguinte, e torcer para não esquecer de perguntar!

Passar muito tempo sem falar (às vezes, o curso inteiro). É mais fácil de você se esquivar de falar se fizer aula em grupo. Especialmente em grupos maiores e com outras pessoas que falam mais. E a gente aprende melhor falando, tá? Sempre!

Ter que esperar pelo grupo. Lembra que eu falei que um dos pontos positivos das aulas particulares é aprender no seu tempo? Então, nas aulas em grupo o tempo e todos é o mesmo, e, se você aprender mais rápido ou mais devagar que os outros, pode se sentir prejudicado no processo.

Aulas particulares


Interagir com apenas uma pessoa, o professor. O que acontece é que a gente cria uma relação de confiança com quem nos ensina, e pode, depois, sentir falta desse elo na hora de interagir com outras pessoas, e acabar travando na hora de falar, exatamente por isso.

Não ter contato com outros jeitos de falar. Interagir apenas com o professor pode deixar o seu inglês mais pobre, podemos dizer. Porque nos dá uma riqueza muito grande, especialmente de compreensão da língua, conhecer outras formas de falar, outros sotaques, outras escolhas de palavras.


Preço. Geralmente, eu disse geralmente, as aulas particulares acabam sendo mais caras do que as aulas em grupos nas escolas. Isso porque você tem aquela hora do professor só pra você, né? Essa atenção plena tem um valor, claro.

Mas, e aí, Fe? Os dois formatos têm pontos positivos e negativos. Ainda não sei como escolher. Bem, você tem dois caminhos:

O primeiro deles é estudar a si mesmo para entender qual formato é melhor no seu caso. Se você tem um nível mais avançado, ou mesmo um pré-intermediário, mas sente que tem algumas lacunas de aprendizado de níveis anteriores, as aulas particulares podem ser perfeitas pra melhorar o seu nível. Já se você está iniciando ou mesmo já tem um certo conhecimento, mas tem muita dificuldade de interagir em inglês, pode escolher fazer aulas em grupo, mas aí, precisa se soltar, se permitir, se instigar a falar, e não ficar quietinho lá no fundo, tá?

O segundo deles é contratando uma consultoria. Sim, eu ofereço um serviço que mede o seu conhecimento, identifica essas lacunas de aprendizado e organiza tudo de acordo com seus objetivos, pra traçar um plano de aprendizado. Isso pode ser bem legal para escolher com mais propriedade e investir melhor seu tempo e dinheiro.

Quer saber mais? Dá uma olhadinha lá no site ou me chama no (contato). Vamos falar mais sobre isso? E me segue lá no Instagram que eu vou falar sobre como saber se suas aulas estão dando resultado, e no LinkedIn, para saber como investir melhor seu tempo e dinheiro nas aulas de Inglês!

8 visualizações

© 2023 por Trading. Orgulhosamente criado com Wix.com