Os bugs do aprendizado - sim, eles existem!

Pode parecer que não, mas nós podemos ser os maiores sabotadores dos nossos sonhos. Quem nunca deixou de fazer algo por acreditar que era difícil demais, ou até impossível? Quantas vezes alguma voz lá no fundo da nossa mente disse pra não seguir, porque aquilo não era pra nós? Sim, de alguma forma e em algum momento, todos nós passamos pelos bugs do aprendizado. Eu reuni alguns deles neste primeiro conteúdo. Acompanhe para saber mais!



Vamos falar sobre os bugs do aprendizado? Os bugs - como aqueles que acontecem com os computadores e causam uma dor de cabeça danada - são os sabotadores do aprendizado.


Para impedir que os sabotadores da mente ajam, precisamos “limpar o sistema”, como fazemos com as máquinas. E, por isso, precisamos detectar quais são esses bugs, ou distrações, se ficar mais fácil de entender. Neste primeiro texto, vou falar sobre as distrações que tiram a nossa energia e motivação.


As distrações que diminuem nossa energia e motivação


Elas podem ser de 4 tipos:


O comparador - esse bug é como aquela voz que fica sempre comparando você a outra pessoa, que, aparentemente, conseguiu algo que você deseja, mas de forma fácil. Ela diz "você nunca será como fulano", "ela consegue porque tem isso, isso e aquilo", enquanto nunca conseguimos medir o tanto de esforço que uma pessoa imprimiu na sua estrada para “chegar lá”, certo?


O leitor de mentes - essa voz é extremamente manipuladora e usa as outras pessoas também, mas, desta vez, tentando prever o que elas vão pensar sobre você. E, claro, é sempre algo negativo! Algo como "se você falar inglês em público, vão pensar que você é isso ou aquilo", "o que vão achar se você errar", "se você pagar este curso/esta viagem, vão pensar que você é x,y,z". Primeiro, não conseguimos prever jamais o que a outra pessoa irá pensar, segundo, de que isso realmente importa na sua jornada rumo ao seu objetivo?


O reclamão - uma voz chata, que só sabe colocar o foco sobre o problema, nunca na solução. "Essa aula está muito parada", "entender música é muito difícil", "eu não tenho tempo pra isso", "assim vai demorar demais". Veja bem, na maioria das vezes, o problema nem existe. Essa voz só está te ajudando a ficar parado e a não ir atrás do seu objetivo.


O catrastofista - Para essa voz, o pior sempre irá acontecer. O foco é no risco e não no ganho. "Isso não vai dar certo pra mim e eu ainda não usarei meu dinheiro para o que eu quero", "e se eu fizer todo esse esforço e nada melhorar", "e se eu não passar nessa prova". Nunca, nada, dará certo. Agora me diga, as chances não são sempre, no mínimo, 50/50?


Ok, eu acredito que você deva ter se identificado com alguns deles, talvez com todos. E agora? O que fazer? Quando uma voz negativa vem, é preciso ressignificá-la, ou seja, dialogar, de forma positiva, com ela. Trocar uma frase desmotivadora, por outra motivadora de mesmo teor!!!


Criar esse diálogo interno, essa segunda voz que é positiva e te impulsiona, é uma forma eficaz, embora vá depender única e exclusivamente do seu trabalho pessoal, de calar, ou dar um mute, nas vozes sabotadoras, nas distrações da mente, nos bugs do aprendizado.

Quando você se escuta, consegue entender por que não está aprendendo. Será que não é a sua falta de atenção, falta de disciplina, falta de coragem que está atrapalhando? Seja seu melhor amigo, e não um sabotador!


7 visualizações

© 2023 por Trading. Orgulhosamente criado com Wix.com